sábado, 27 de agosto de 2011

O mito da Habilidade alta.

Muito bem, voltei. Provavelmente você não está lendo isso já que depois de tanto tempo todos meus 1d2 leitores devem ter sumido, e eu não os culpo por isso. Mas espero que voltem conforme eu voltar a postar, e eu espero voltar a postar tanto ou mais que antes.

Mas agora que voltamos a nossa programação quase normal, começarei com um tema destinado a grande parte dos jogadores e críticos de 3D&T, que é a boa e velha Habilidade, o atributo mais usado e odiado desde os primórdios desse sistema.

Para começar e resumir logo tudo de uma vez, deixo aqui uma frase que é um tapa na cara de 90% dos jogadores:

A HABILIDADE NÃO É TUDO ISSO QUE VOCÊS PENSAM.

Mas é claro, vai vir alguém dizendo de todas as coisas que ela participa e influencia em jogo, do uso em combate, em pericias, magias, etc. E neste artigo vou desmitificar cada um desses conceitos. Começando pela própria Habilidade:

HABILIDADE 


Chego na conclusão de que a maioria não entende o significado verdadeiro da Habilidade em 3D&T. E nisso eu culpo principalmente o Manual que não soube explicar direito. Mas basicamente - e isto é uma visão minha que EU considero certa - a habilidade é um parâmetro mínimo do quão bom um personagem é.

Resumindo, sabe aquele cara chato que é bom em TUDO que faz? Mesmo que não seja exemplar, mas é sempre bom ou acima da média? Então, ele tem Habilidade alta e isso não o torna um super gênio ou mestre do combate, mas simplesmente o torna BOM na maioria das coisas, nunca melhor que isso, somente BOM. E isto porque a Habilidade é um atributo importante SIM, mas só pode ter sua utilidade maximizada na presença dos outros atributos, já que quando sozinha ela acaba pecando em diversos aspectos, e é isto que vou explicar à seguir.

COMBATE

Habilidade é usada tanto nos cálculos de ataque quanto defesa, e isto faz sentido já que ela representa, além de outras coisas, sua capacidade de mobilidade e reflexo, o que é de extrema importância em uma luta.

Mas vamos imaginar o PJ1, ele tinha 5 pontos e quis ser o bonzão com H5 e ele entra em combate. Inicialmente ele terá a vantagem de ter 5+1d6 tanto para FA quanto para FD, porém não terá acertos críticos que só funcionam com atributos combativos, e também não poderá atacar à distância, nem erguer/mover pesos e tendo R0, morrerá rapidamente. MAS ainda sim é uma vantagem, já que além disso ele terá esquivas, porém visto as regra da mesma e chance eterna de 1/6 de erro, a ineficiencia disso contra magias, explosões, ataques em área e habilidades/situações que ignoram H, contar só com isso não é muito inteligente. Além é claro de vantagens como Paralisia e ataques surpresa que ignoram Habilidade.

Onde está sua Habilidade agora?

PERICIAS

"Então Lex luthor sendo um gênio automaticamente faz dele um ótimo acrobata?" Não! Faz dele um BOM acróbata!

Agora sim vamos falar da competência que Habilidade representa. Digamos que o Mesmo PJ1 queira arrombar uma porta. Ele tem H5 então considera que todo teste para ele será uma tentativa realmente fácil. Ledo engano, jovem.

Uma regra que muitos ignoram é que personagens por mais habilidosos que sejam, se não tiverem a Pericia NUNCA poderão fazer testes difíceis. Além de receber uma grande redução em seus testes fáceis e normais. Ou seja, mesmo em um teste simples, o PJ1 sempre terá no mínimo um redutor de H-1 para qualquer pericia. Ao contrário de alguém especializado que passaria automaticamente em situações simples por mais baixa que fosse sua Habilidade.

Ele é um gênio e FAZ acrobacias.

Então, respondendo a pergunta auto imposta sobre o Lex Luthor, ele realmente poderia tentar acrobacias e até conseguiria algumas, porém com uma grande chance de falha e nunca fazendo nada espetacular a menos que compre a especialização pra isso. E isso nem de longe é irracional. Ozymandias, personagem da HQ/Filme Watchmen consegue parar tiros com as mãos calculando suas trajetórias somente por ser inteligente e ninguém fala nada.

MOVIMENTO

Este nem é um exemplo tão citado, mas alguns acham que por ter H5 será o cara mais rápido do mundo e bem... Não será. Pra começar a velocidade é determinada a partir da Habilidade OU da Resistência, o que for menor, e isto já quebra suas pernas, flash.


Depois que o que define a super velocidade realmente é a vantagem aceleração que além de bônus te dá movimentos extras. Haters gonna Hate.

MAGIA

"mimimi pra ser um bom mago eu tenho que ser rápido" É, cara, precisa, precisa sim. Ou não.

De fato a Habilidade está bem util para os magos no Alpha já que além de contar nos calculos de dano/defesa ainda funciona como limitador de PMs gastos por turno, porém tudo isso faz sentido. 

 Merlim é para Old Dragon, não para 3D&T.

Consideramos o que eu disse antes sobre a competencia, e me diga se um mago poderoso não precisa ser competente? Imagine a quantidade de gestos, falas e pensamentos que uma magia poderosa necessite. É muita coisa.. Além do que velocidade em 3D&T é algo totalmente variavel como eu citei acima, necessita também de resistência. 

ELES são para 3D&T!

E não adianta nada ter H10 com R1. Além do que  os magos de 3D&T não são iguais à Merlim ou Gandalf, eles são iguais aos de Fairy Tail, Harry Potter e outros gêneros mais dinâmicos.

RESUMINDO

Habilidade por fim é sim um dos atributos mais uteis, porém não adianta ser um combatente extremamente agil se morrerá no primeiro turno e nem um mago capaz de usar 50pm por turno se terá 5pm ao todo. E muito menos querer ser inteligente sem Pericias. A habilidade DEVE ser alta, mas em companhia de outros atributos, vantagens e pericias, ai sim terá um personagem forte em todo seu potencial.

5 comentários:

  1. Oi! Cara, nao sou jogador de 3D&T, mas gostei do texto mesmo assim, e adorei seu blog! Achei por acaso, já estou seguindo! Se quiser dar uma visita lá no meu fique a vontade! Abraçosss

    http://prunosland.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, você mudou minha visão sobre Habilidade! Eu estava querendo torná-la algo somente para magos e mudei até a Armadura para Agilidade, na esperança de ferrar com os jogadores (e consegui XD).

    atmoland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Vou fazer uma necromancia para responder aqui.

    HABILIDADE É TUDO ISSO SIM.

    Pegue qualquer outro atributo e coloque ele no máximo. Você vai ter um personagem extremamente limitado que só ataca, ou só defende. Os que atacam serão até mais fracos que o de Habilidade, pois não terão esquiva. Nenhum deles será competente em perícias, sendo limitado a Testes Fáceis, nem poderão usar nenhuma magia. Até mesmo com Resistência, por ter H0, você não pode usar nenhum PM em magia.

    H5 não apenas te permite criar um personagem competente, mas superior em vários aspectos, mesmo tendo vulnerabilidades. Habilidade não é apenas um dos atributos mais importantes, é vital se você quiser fazer qualquer coisa além de lutar, e mesmo se você só quiser lutar, ainda é importante. Sem Habilidade, o personagem se torna extremamente limitado.

    Habilidade tem mais importância que qualquer outro atributo, a ponto de desequilíbrio.

    ResponderExcluir
  4. Vou fazer uma necromancia para responder aqui.

    HABILIDADE É TUDO ISSO SIM.

    Pegue qualquer outro atributo e coloque ele no máximo. Você vai ter um personagem extremamente limitado que só ataca, ou só defende. Os que atacam serão até mais fracos que o de Habilidade, pois não terão esquiva. Nenhum deles será competente em perícias, sendo limitado a Testes Fáceis, nem poderão usar nenhuma magia. Até mesmo com Resistência, por ter H0, você não pode usar nenhum PM em magia.

    H5 não apenas te permite criar um personagem competente, mas superior em vários aspectos, mesmo tendo vulnerabilidades. Habilidade não é apenas um dos atributos mais importantes, é vital se você quiser fazer qualquer coisa além de lutar, e mesmo se você só quiser lutar, ainda é importante. Sem Habilidade, o personagem se torna extremamente limitado.

    Habilidade tem mais importância que qualquer outro atributo, a ponto de desequilíbrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, obrigado pelo comentário!

      Então, mais ou menos, como eu disse no artigo Habilidade é sim um atributo importante, mas se um personagem tiver apenas isso e não se preocupar com o restante ele não aproveita uma enorme gama de possibilidades como dano/defesa crítica, testes difíceis de perícia, uso de vantagens por não ter mana, fragilidade por não ter vida, etc.

      Ou seja, pra mim é uma questão de equilíbrio, você pode focar em Habilidade, mas ela precisa ser acompanhada de outros atributos e vantagens para tornar seu personagem realmente efetivo a longo prazo.

      Excluir